O que deseja?









Insira seu e-mail para receber boletim informativo:

TABELA DE CABOS - FABRICANTES

 

 

A tabela de fios e cabos elétricos devem seguir normas da ABNT para garantir a estimada condução elétrica na bitola determinada no caso de cabos e fios de cobre nu. As normas comentadas abaixo exigem que o cobre seja eletrolítico e sem impurezas para a utilização em aterramento de sistemas elétricos e instalações aéreas.

NBR 6524


A NBR 6524 foi elaborada pela Comissão de Estudo de Condutores Elétricos de Cobre no âmbito do Comitê Brasileiro de Eletricidade. Incorpora a padronização NBR7575:1985 - condutor de cobre duro e meio duro para instalação aérea. Facilita assim a atualização desta norma e portanto cancela a NBR7575:1985.

Esta norma estabelece as condições exigidas para aceitação do recebimento de cabos e fios de cobre nú utilizados em instalações aéreas.

Normas relacionadas

NBR5111:1985 - Fios de cobre nu de seção circular para fins elétricos

Requisitos específicos

O condutor deve ser constituído por fio ou fios de cobre duro ou meio duro, sem revestimento metálico, de qualidade e pureza tais que o produto acabado apresente as propriedades e características exigíveis nesta Norma.

Os condutores sólidos ou os fios componentes do cabo devem ser livres de óxido ou materiais estranhos e não devem conter fissuras, rebarbas, asperezas e/ou inclusões que comprometam o desempenho do produto.

Para condutores encordoados, todos os fios componentes do condutor devem possuir o mesmo diâmetro nominal.

Os condutores abrangidos nesta norma são colocados nas seguintes classes de encordoamento:

  • Tabela classe 2A – condutores encordoados;

    Classe 2A - NBR 6524
    Seção Nominal (mm²)
    Número de Fios
    4
    -
    6
    -
    10
    07
    16
    07
    25
    07
    35
    07
    50
    07
    70
    07
    95
    07
    120
    19
    150
    19
    185
    19
    240
    19
    300
    19
    400
    37
    500
    37
  • Tabela classe 3A – condutores encordoados.

    Classe 3A - NBR 6524
    Seção Nominal (mm²)
    Número de Fios
    4
    -
    6
    -
    10
    -
    16
    -
    25
    -
    35
    -
    50
    -
    70
    19
    95
    19
    120
    37
    150
    37
    185
    37
    240
    37
    300
    37

 

 


NBR 5349


A NBR5349:1985 foi elaborada pela Comissão de Estudo de Condutores Elétricos de cobre. A principal modificação técnica desta norma, em relação à edição anterior, refere-se à eliminação da classe 3 de encordoamento.

Normas relacionadas

NBR5111:1985 - Fios de cobre nu de seção circular para fins elétricos

Construção

Os fios componentes dos condutores devem ser constituídos de cobre eletrolítico, têmpera mole, com ou sem revestimento metálico e estar conforme a NBR 5111, no caso de condutores sem revestimento metálico.

Todos os fios componentes do cabos não compactados devem conter o mesmo diâmetro nominal.

Classes de Encordoamento

Os condutores abrangidos nesta norma são colocados nas seguintes classes de encordoamento:

Classe 2 - NBR 5349
Seção Nominal (mm²)
Número de Fios
4
7
6
7
10
7
16
7
25
7
35
7
50
19
70
19
95
19
120
37
150
37
185
37
240
61

e também classes 4, 5 e 6 – condutores flexíveis, com flexibilidade crescente.

NBR 5111


A NBR5111:1985 foi elaborada pela Comissão de Estudo de Condutores Elétricos de cobre. A principal modificação técnica desta norma é adequá-la a tecnologia atual, principalmente no que se refere ao uso de vergalhões de cobre eletrolíticos ou refinados a fogo.

Requisitos Específicos

Os diâmetros dos fios de cobre devem obedecer às tolerâncias da tabela 1A abaixo: 

Classe 1A - NBR 5111
Seção Nominal (mm²)
Diâmetro Nominal (mm)
4
2,24
6
2,80
10
3,55
16
4,50
25
5,60
35
6,70
50
8,00

 

REFERÊNCIAS

  • ABNT NBR 5111 (1997) – Fios de cobre nus, de seção circular, para fins elétricos - Especificação
  • ABNT NBR 6524 (1998) – Fios e cabos de cobre duro e meio duro com ou sem cobertura protetora para instalações aéreas - Especificação
  • ABNT NBR 5349 (2008) – Cabos nus de cobre mole para fins elétricos - Especificação
  • London Metal Exchange – www.lme.com